Entrevista - Aline Spitzer

Açúcarados e Açúcaradas, 

Como vocês estão?

Saudade de vocês... Oinnnn MUITAAAAAAAAAAAA SAUDADE!

Estou correndo contra  o tempo, mas prometo que nunca mais abandono nenhuma de vcs :)

Hoje trouxe um conteúdo um pouco diferente pra vocês: uma entrevista com a também modelo Plus Size, Aline Spitzer, lá do blog Gordinhas.com




Ela é uma queridaaaaa :) Gatona, muito obrigado pela oportunidade ;)


Todas nós queremos saber um pouco mais sobre você: o que faz, o que gosta, é casada ou não? Como é o seu dia-a-dia? 

Olá pessoal do blog Açúcar em Mim, primeiramente agradeço a vocês pelo convite.
Bom, eu estudo Psicologia, trabalho com eventos, administro o blog/site Gordinhas.com criado por mim e realizo alguns trabalhos como modelo plus size.
Eu gosto de comer, comer e comer... (risos)
Além disso eu também gosto de escrever textos para as seguidoras da minha fanpage, leio bastante sobre vários assuntos, gosto muito de viajar e conhecer outras culturas. Sou solteira. E o meu dia-a-dia é sempre faculdade-casa, casa-faculdade, nada muito além disso. (risos)



Quando você se entendeu como Plus Size? Foi dificil?

Foi muuuuuuito difícil. Eu me entendi como Plus Size a partir do momento em que eu me olhei o espelho e falei: “É essa a Aline que eu quero ser!”. Eu decidi me assumir como eu sou, sem precisar me esconder atrás de padrões que os outros ditaram pra mim, entendem? Eu vi que quem poderia decidir o que seria melhor pra mim era eu mesma. Não queria mais me importar com a opinião de ninguém, somente com a minha. As críticas existirão sempre, isso eu aprendi! Mas eu me moldei pra ouvir e acatar só o que me faz bem.
Eu já sofri muito por ser gordinha, mas num determinado momento eu me questionei sobre o que eu realmente pensava disso tudo que me diziam. Foi ai que eu percebi que eu posso ser feliz da minha forma! E é isso o que eu busco desde então. É difícil? É sim. Mas impossível eu garanto que não é!



Você sofreu algum tipo de preconceito na escola ou lugares que frequenta por ser gordinha?

Sim, sofri muito preconceito. Na verdade, ainda sofro! Eu sempre fui criticada e humilhada por ser gorda. Desde a minha infância, quando na escola eu sempre recebia os apelidos mais pesados, literalmente. Mas a minha maior dificuldade foi o preconceito que a minha família teve comigo (e eles ainda têm hein, gente!). Eu sempre fui comparada com as amigas magras e sempre fui humilhada por ser a menina gorda e feia da família. Até quando eu terminava um namoro, a culpa era sempre da minha gordura. Tudo o que eu fazia eu era obrigada a ouvir: “Por isso que é gorda...”, “Se você não fosse gorda...”, “Ninguém mandou ser gorda...”, entre outras. (risos)
Tenho muitas histórias inacreditáveis sobre isso pra contar pra vocês! Num outro momento, quem sabe. (risos) 



Porque escrever sobre as gordinhas? O que te motiva?

Olha, eu cresci achando que eu era a mais feia de todas as mulheres por ser gorda, por não poder usar as roupas que eu queria usar, por nunca conseguir andar na rua sem ouvir risadas e piadinhas. Isso me deixava totalmente pra baixo, minha auto estima estava no chão. Além disso, tive depressão e me descuidei totalmente. Fiquei sem forças para me levantar e arrumar o cabelo, as unhas, passar perfume, etc.
Mas quando eu cai na real (depois de fazer terapia também), eu descobri que a mudança só poderia vir de mim mesma e que a opinião das outras pessoas não poderia me afetar tanto. Foi aí que eu me levantei aos poucos e fui criando a Aline que eu queria ser, mudei o meu cabelo, deixei as unhas crescerem, comprei roupas novas, passei a cuidar mais de mim e a me importar menos com os olhares e opiniões. E aí eu pensei nas outras mulheres que sofrem o mesmo que eu, que passam por coisas similares ou até piores do que eu. E foi aí  que eu decidi criar uma página sobre o assunto, escrever textos que ajudem as meninas, e comecei a pesquisar mais sobre tudo isso no campo da Psicologia também.
Sempre digo, escrever para as minhas semelhantes e ter a oportunidade de vê-las tomando um posicionamento diferente, criando coragem para se assumir e buscando o amor próprio é o que me motiva sempre.



Maior conquista profissional?

Nossa! Minha maior conquista profissional sem dúvida foi o site feito em parceria com a Agência Web3+. Feito exclusivamente para as gordinhas e seus admiradores, onde abordamos diversos assuntos como sexo, moda, comportamento, saúde, comida, entre outros. Vale a pena conferir! Quem quiser fazer uma visitinha: http://ilovegordinhas.com.br/.


Sabe-se que atualmente existem modelos talentosíssimas no mundo Plus. Ao seu ver, este mercado ainda sofre muito preconceito? Porque?
 
Eu acredito que ainda há preconceito sim, mas vejo que o mundo Plus está mostrando pra que veio e vai conseguir consagrar uma posição boa no mercado. Existem pessoas lutando pelo movimento Plus Size há anos e eu acredito que os resultados estão cada vez mais reconhecidos. Estamos em crescimento e expansão, isso é fato! Preconceito vai existir sim, mas na minha opinião a única coisa que pode atrapalhar são pessoas oportunistas que usam desse crescimento para se promover e até mesmo ganhar em cima de quem já está no meio faz tempo.


Na sua opinião, o que não pode faltar no guarda roupas plus?

Legging! (risos) Pelo menos no meu guarda-roupa não pode faltar uma. Pode ser de todas as cores! Diferente do que dizem por aí, nós ficamos lindas sim usando legging!


Um truque de make indispensável....

Ai gente! Confesso que não sou de usar muita maquiagem. Eu uso o básico mesmo: batom, lápis, rímel, pó e blush. Mas quando eu quero sair pra algum lugar, eu gosto de sempre marcar bem os meus olhos. Então o truque para fazer um olho esfumado perfeito é passar primeiro uma sombra bronze-escuro em toda a pálpebra e esfumar. Depois, aplica uma sombra preta bem rente aos cílios, já marcado antes com lápis (ou delineador), e é só esfumar novamente. Fica lindo!


Pra quem quiser entrar em contato com ela para trabalhos, segue abaixo os contatos :)

Contatos:
E-mail: aline.spitzer@ilovegordinhas.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/aline.spitzer
Fanpage: https://www.facebook.com/GordinhasCom

Espero que tenham gostado meninas :)

 Beijos Doces 



1 Response to Entrevista - Aline Spitzer

sexta-feira, 20 de setembro de 2013 15:47:00 BRT

Nossa ela é linda, adorei a entrevista!

Beijos mulher antenadíssima ♥

Postar um comentário

 
Ocorreu um erro neste gadget

Copyright © 2012 Açúcar em Mim All rights reserved.
ConveCrted To Blogger Template Designe by Janaira Araujo